Quinta-feira, 8 de Novembro de 2007

Breve Síntese da história da cidade da Trofa

Em conversa com gentes da Trofa, em visitas a livros antigos...

surge uma pequena síntese da história da cidade.

Não a história completa, essa é maçadora.
É apenas uma colectânea de fragmentos da história que achamos por bem publicar para perceber a origem de alguns problemas que afectam esta zona, em especial a poluição do rio Ave.

A história começa à milhares de anos atrás.

Os primeiros vestígios de ocupação do território actual da Trofa remontam à idade do Bronze. Os 34 machados de Bronze encontrados em S. Martinho de Bougado, a mamoa junto à Estação da Trofa (destruída entretanto) e o emblemático Castro de Alvarelhos são provas dessa parte da história. A estrada denominada actualmente por EN14, Porto/Braga tem origens romanas e contribuiu de uma forma lógica para o desenvolvimento do território.
A sua administração foi alternando entre Maia, Porto e Vila do Conde até que em 1835 é incluído no concelho de Santo Tirso, juntamente com outras 13 freguesias entretanto desagregadas da Maia.
O século XIX começa e tudo muda
. A inovação surge. A comunicação aumenta. A vida muda. A paisagem e o ambiente sofrem. Esquartejada pela construção das vias férreas Trofa/Fafe e Porto/Braga, pela estrada nacional 104 Vila do Conde/Santo Tirso e pela remodelação da EN14 o território até agora profundamente rural vê surgir no seu seio a industrialização, o aumento da densidade populacional e a Poluição.
A Trofa, tal como todos os terrenos ao longo do Vale do Ave não deixou de poluir este curso de água. Com o passar dos anos a qualidade da água caiu e o rio morreu, tal como as azenhas, os engenhos de linho, as explorações agrícolas, as praias fluviais e muitos recursos agrícolas e piscícolas.  
 
É o  passado. Deixemos para trás este passado e concentremo-nos no presente e futuro desta cidade.

Criticar e inovar. Apresentar soluções.




Sons trofenses chegaram ao blog. A música que tem passado é Polícia do amor, dos Vespa. Em breve mais músicas, mais arte passará por aqui.

002 ordem para criar
(João Maia, José Ferreira, Nuno Azevedo)
sinto-me: Adormecido... na monotonia
publicado por 002ordemparacriar às 19:57
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De paulamatos a 24 de Novembro de 2007 às 21:15
Olá, parabens pela iniciativa.
gosto do aspecto da página e acho a música dos Vespa muito interessante... já agora, quem são?
Espero que tenham os maiores sucessos com o vosso projecto das cidades criativas.


Comentar post

.002 ordem para criar (Trofa), de João Maia, José Rui e Nuno Azevedo. Núcleo de discussão do Projecto Cidades criativas.

.pesquisar

 

.Nº de Visitas

contactoscoches y motoshosting gratuitoestadisticasclasificados

.Musica na trofa


.posts

. O desinteresse dos jovens...

. Uma iniciativa para a cul...

. O novo post

. Biblioteca, biblioteca

. Desplaneamento urbano

. Relatório do processo, se...

. O regresso, a terceira fa...

. Um Parque da cidade

. Cultura - exemplos a segu...

. Planeamento Urbano (parte...

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.arquivos

.links

Trofa